Notícias

Baixista do Megadeth é acusado de assédio sexual e banda emite comunicado

Músico de 56 anos teria seduzido uma fã menor de idade

O baixista do Megadeth, David Ellefson, foi acusado por um perfil anônimo no Instagram de assediar uma jovem menor de idade. Posteriormente, um outro perfil divulgou vídeos íntimos do músico praticando atos sexuais em uma videochamada. A mulher envolvida na gravação usou a mesma rede social para negar ser menor de idade e afirmou que seu envolvimento com o baixista aconteceu de forma consensual.

“Eu sou a garota a qual as pessoas estão falando nos posts sobre David Ellefson e apenas quero contar o meu lado da história, porque elas estão compartilhando informações incorretas e a situação está ficando fora de controle sem que a verdade seja dita”, escreveu a jovem que se identificou como Daphne.

Ela prossegue: “Sim, essas videochamadas aconteceram, mas fui eu quem as iniciou, e nunca fui menor de idade, sempre fui uma adulta consentindo. Nada inapropriado aconteceu antes disso. Foi tudo consensual, não sou uma vítima e não fui minimamente assediada porque fui eu quem iniciou (isso)”.

De acordo com as informações divulgadas até o momento, Daphne tem atualmente 19 anos, no entanto, o contato com o músico acontece há pelo menos dois anos.

Em seguida, o próprio David Ellefson se manifestou em relação às acusações via redes sociais (posteriormente ele colocou a sua conta no Instagram como privada):

“Como vocês devem ou não saber, algumas conversas e interações privadas e pessoais surgiram online divulgadas com má intenção por uma terceira pessoa que não estava autorizada a tê-las ou compartilhá-las. Embora certamente seja embaraçoso, quero abordar isso da forma mais aberta e honesta possível”, afirma o baixista do Megadeth.

“Por mais que não seja algo de que eu me orgulhe, essas interações privadas e adultas foram tiradas do contexto e manipuladas para infligir o máximo de dano à minha reputação, à minha carreira e à minha família”, continuou.

Novo álbum do Megadeth vem aí
Foto: Megadeth/reprodução

O Megadeth emitiu um comunicado no final do dia em que se declara ciente das acusações e que o caso está sendo acompanhado de perto:

“Estamos cientes das declarações recentes sobre David Ellefson e estamos acompanhando os desenvolvimentos de perto. No que se refere à criatividade e aos negócios, estamos todos familiarizados uns com os outros. No entanto, há claramente aspectos da vida privada de David que ele guardou para si. À medida que essa situação se desenrola, é importante que todas as vozes sejam ouvidas com clareza e respeito. Estamos ansiosos para a verdade vir à tona”.

David Ellefson tem 56 anos de idade e ajudou Dave Mustaine a fundar o Megadeth em 1983. O músico chegou a deixar a banda em 2002, mas retornou em 2010. Ele é casado e tem dois filhos.

Leia também:

1 comentário

Deixe uma resposta