Notícias

Courtney Love acusa Dave Grohl e Trent Reznor de “mega agressões”

Ex-vocalista do Hole publicou texto no Instagram

Durante anos após a morte de Kurt Cobain, Courtney Love teve vários atritos com o ex-baterista do Nirvana, e atual líder do Foo Fighters, Dave Grohl. Entretanto, as brigas entre os dois chegaram ao fim em 2014, quando a icônica banda de Seatle foi introduzida ao Hall da Fama do Rock and Roll. Dave e Courtney se abraçaram e desde então não se ouviu mais falar de alguma treta entre as duas estrelas do rock. Até esse domingo.  

Courtney Love publicou em seu Instagram um texto furioso contra Dave Grohl e também contra Trent Reznor, líder do Nine Inch Nails. A ex-vocalista do Hole afirmou que sofreu agressões por anos dos dois músicos, que chegaram a escrever músicas que atacam diretamente a cantora (“I’ll Stick Around”, do Foo Fighters, e “Starfuckers Inc.”, do Nine Inch Nails).

No texto, ela menciona a campanha #MeToo, lançada em 2017 para combater o assédio sexual na indústria do entretenimento, e afirma que foi tratada como “bode expiatório” pela “morte do meu marido, pela minha sexualidade ‘exagerada’, porque eu sou uma viciada”.

A viúva de Kurt Cobain também alega no texto que Dave Gorhl e Krits Novoselic, baixista do Nirvana, tiraram o dinheiro dela e de seus descendentes e que o líder do Foo Fighters se enriqueceu e ainda se enriquece com “fortuna” e “boa vontade” do cantor morto em 1994.

A cantora encerra o texto dizendo que espera que ele sirva de exemplo no combate do que classificou como “abuso pessoal e cultural que destrói almas no futuro“.

Courtney Love acabou apagando a publicação logo na sequência, mas os prints circulam na internet. Você pode conferir a integra abaixo (via TMDQA).

O post de Courtney Love

“Aqui estão alguns recibos de algumas mega agressões com as quais eu tive que lidar, me diminuir por, parar processos que estavam no meu direito por, (‘nós não somos capachos’ meu padrinho [de ajuda contra vícios] sempre cita pra mim) devido ao privilégio masculino em toda a sua toxicidade perversa. Quando a Sharon Stone foi perguntada sobre ter algum #MeToo, ela só riu. A gente só tem um né?

Eu tive o suficiente dessa [emoji de cocô] desses palhaços se apoiando em me ter como bode expiatório por respirar, pela morte do meu marido, pela minha sexualidade ‘exagerada’, porque eu sou uma viciada, etc., e uma MULHER, por mais de 27 anos.

3 meses antes de eu ir embora de LA, eu assinei um documento que efetivamente dá ao Dave [Grohl] (e ao Krist [Novoselic]) o dinheiro dos meus descendentes para sempre. Eu estava tão quebrada. Tão cheia de cicatrizes, tão exausta por conta dele, eu só assinei essa merda. Mas é uma mentira. Então eu estou retirando minha assinatura. Porque não faz sentido. O caos e a fúria sobre a morte do Kurt sendo direcionados a mim, desviados pelo Dave, enquanto ele enriqueceu e continua a se enriquecer, se empanturrando com a fortuna do Kurt e a boa vontade do Kurt. 27! Anos!!! Eu tive o suficiente. Chega de ser feita pequena. E ser ‘forçada’ a ‘só deixar de lado’ quando afeta todas as gerações dos meus descendentes. Cara mais legal do Rock? Não.

Em relação ao Reznor, Pelo menos? ELE é talentoso mas ainda é nojento. Eu nunca vi tanto abuso sistêmico de crianças, garotas de até 12 anos, por parte dele e de sua equipe, nós todos (membros do Hole) testemunhamos isso. Então enquanto esses dois babacas não são meus #MeToo’s porque eu estou guardando o meu único (porque nós só temos 1) eles chegam bem perto.

#váamerda Trent Reznor, Nine Inch Nails, Foo Fighters eu espero mesmo que o meu exemplo de não me calar perante eles, fazê-los parar, previna qualquer outra mulher (ou homem) desse nível de abuso pessoal e cultural que destrói almas no futuro. Sexualmente, espiritualmente, financeiramente.. #MeToo #Me3 #Me88 etc etc ad nauseam. [emojis de cocô e um emoji de mãos em oração] #abençoada? Sim de estar respirando por tempo suficiente para contar a história. Eu estou enfiando o máximo possível em cada música. Nam myoho renge kyo. ‘Nós não somos capachos’.”

Confira os prints a publicação apagada

Leia também:

2 comentários

Deixe uma resposta