Notícias

Pato Fu anuncia live do projeto Música de Brinquedo

Apresentação faz parte da programação do programa do Diversão em Cena

Os mineiros do Pato Fu anunciaram nesta terça-feira (23) que vão realizar uma live do projeto “Música de Brinquedo 2″ no próximo dia 7 de março, direto de Belo Horizonte. A apresentação, a primeira do grupo desde o início da pandemia, acontece dentro do programa cultural Diversão em Cena, da ArcelorMittal.

A banda liderada por Fernanda Takai e John Ulhoa tocará palco do Teatro do Centro Cultural Minas Tênis Clube, localizado na capital mineira, e a transmissão acontecerá pelo canal no Youtube da Fundação ArcelorMittal e pelo Facebook do Diversão em Cena.

Banda celebra discografia

O Pato Fu está celebrando a toda a sua discografia com a divulgação de com posts dedicados a todas as nossas canções, vídeos inéditos em nosso canal no YouTube e versões alternativas para 12 músicas nas plataformas de streaming.

Cada mês do ano está sendo dedicado para um álbum diferente. As comemorações começaram em janeiro com “Rotomusic de Liquidificapum” (1993), cuja a faixa “O Processo De Criação Vai De 10 Até 100 Mil” ganhou uma versão ao vivo e inédita.

O Mês de fevereiro é dedicado ao disco “Gol de Quem” (1995). Recentemente, o grupo divulgou uma versão ao vivo da música “Mamãe ama o meu revolver” e no último domingo (21) disponibilizaram o making of inédito do clipe da música “Qualquer Bobagem”.

29 anos de história

Com 29 anos de carreira, o Pato Fu possui 12 discos de estúdio lançados. O álbum mais recente é “Música de Brinquedo 2”, continuação do sucesso de 2010 com regravações usando instrumentos de brinquedo. O último registro inédito foi “Não pare pra pensar” (2014).

Em 2020, Fernanda e John produziram em casaSerá que você vai acreditar?”, quinto álbum solo da vocalista da banda. O registro entrou na lista de melhores discos nacionais de 2020 deste Ok Music Play. Já a música “Não Existe Saudade No Cosmos”, parceria da dupla com o pessoal do Maglore, entrou na lista de melhores canções brasileiras no último ano.

Deixe uma resposta