fbpx
Notícias

Dead Fish completa 30 anos e publica texto emocionante

Banda surgiu em 1991 na capital do Espírito Santo

O Dead Fish, um dos maiores nomes do hardcore nacional completa 30 anos de atividade em 2021. A banda começou em 1991 na capital do Espírito Santo, Vitória. O perfil do grupo no Instagram publicou um longo texto assinado pelo vocalista Rodrigo Lima, único membro remanescente da formação original, que faz um emocionante depoimento sobre o que a banda significara para ele. “Estar no Dead Fish é estar num negócio de música, mas, ainda e acho que até o fim é estar numa, instituição de sentimentos, de fatos, erros, existos e muitas, mas muitas histórias”, diz o texto.

Somos parte de um cenário mundial que tem uma história muito bonita, que move ainda muitos corações e mentes tanto jovens, quanto de quarentões como nós, mesmo que não estejam envolvidos mais diretamente na nossa cultura“, comenta Rodrigo em outro trecho.

Apesar ter começado a tocar em 1991, como relembra o depoimento de Rodrigo Lima, o Dead Fish lançou o seu primeiro registro em 1998, o álbum “Sirva-Se”, pela Lona! Records. Depois vieram “Sonho Médio” (1999) e “Afasia” (2001) lançado pelo selo Terceiro Mundo Produções Fonográficas, criado pelo próprio grupo.

Dead Fish assina com a Deck Disc

No ano de 2003, já consolidados como um dos maiores nomes da música independente do país, a banda assinou com a gravadora Deck Disc, liderada por Raphael Ramos (Baba Cósmica), os integrantes se mudaram para São Paulo, e com isso levaram a carreira  para outro patamar com o disco “Zero e Um” (2004), que rendeu vários singles e clipes com alta rotatividade nas rádios rock do país e na MTV.

Ainda pela Deck Disc, eles lançaram “Um Homem Só” (2006) e “Contra Todos” (2009). Depois, via crowdfunding, o Dead Fish lançou o álbum “Vitória” em 2015, novamente de forma independente. A campanha de financiamento coletivo lançada pela banda na época bateu o recorde de arrecadação da plataforma Cartase. A meta inicial era de R$ 60 mil, mas a banda acabou arrecadando R$ 200 mil. Em 2019, o grupo voltou a assinar com a Deck Disc e lançaram o seu trabalho mais recente, o disco “Ponto Cego”, que traz várias músicas que abordam de forma direta o atual cenário político brasileiro e é sem dúvida alguma um dos registros mais contundentes já lançados por uma banda brasileira de rock.

Ao longo da sua história o Dead Fish também lançou EPs, Splits, compilações e ao vivos, dentre eles, um registro comemorativo dos seus 20 Anos, gravado no Circo Voador em 2011 e outro que celebra os 25 anos, gravado em São Paulo. O lançamento mais recente da banda é a coletânea de b-sides chamada “Lado Bets”, que cobre toda a história da banda com a Deck Disc.

Confira abaixo a íntegra do texto publicado pelo Dead Fish:

Leia também

3 comentários

Deixe uma resposta