fbpx
Notícias

Daniel Johns, do Silverchair, explica a demora em lançar novas músicas

Músico fez poucos lançamentos nos últimos 10 anos

Desde que o Silverchair anunciou o fim de suas atividades há 10 anos, o vocalista Daniel Johns lançou apenas um disco solo e outro com o projeto Dreams, em parceria com Luke Steele, do Empire of the Sun. Agora, ele resolveu publicar um texto em seu Instagram explicando o motivo de sua, digamos, baixa produtividade. “Eu preciso criar. Não há necessidade das pessoas verem, ouvirem ou apreciarem isso”, revelou o músico.

Daniel Johns sempre foi um compositor de mãos cheias, todas as músicas dos quatro álbuns lançados pelo Silverchair foram escritas por ele praticamente sozinho. Ele chegou lançar também um disco com o Dissociatives, duo formado com o tecladista e produtor Paul Mac. Quando sua banda chegou ao fim, em 2011, eles estavam em estúdio gravando o quinto disco da carreira. O primeiro disco solo sairia somente 2015 e o álbum com o Dreams em 2018.

Tudo indica que ele encontrou uma forma de se sentir bem com a sua obra sem a necessidade de compartilha-la com as pessoas.

“O mundo está em uma ordem muito estranha no momento. É bem confrontador e confuso. O motivo pelo qual eu não lancei música não é esse. Às vezes eu preciso me sentir como um ser humano e sentir o que os outros seres humanos sentem sem acreditar que eu sou importante ou criativo. Eu não sou. Eu preciso criar. Não há necessidade das pessoas verem, ouvirem ou apreciarem isso”, escreveu o vocalista em um desabafo publicado em seu Instagram, onde aparece raramente.

Silverchair: assina acordo que pode gerar “Oportunidades empolgantes”
Foto: Silverchair/reprodução

O músico deixou transparecer que o processo de lançar novas músicas e ter que lidar com a crítica é algo desgastante para ele.

“Eu tenho aprendido que quanto mais eu estou longe das opiniões das pessoas mais forte eu fico. A arte não é uma forma de receber validação. Eu acredito que é uma forma de se sentir conectado com o que quer que seja isso e não uma forma de fazer as pessoas sentirem algo por você. Eu não tenho certeza do que estou fazendo? Mas eu sei como eu quero fazer”, diz a sequência do texto.

Ele, no entanto, pondera:

“Em uma época onde as pessoas precisam ser guiadas eu não posso ajudar uma vez que eu também estou procurando isso. Isso não é um pedido de ajuda / isso é uma forma de dizer para qualquer um que esteja ouvindo ou lendo que é ok estar confuso, desiludido, entristecido. Também é ok estar inspirado, otimista e corajoso.”

Em uma publicação no Instagram de maio de 2020, Daniel Johns revelou que estava trabalhando no nono disco da sua carreira, no entanto, nada mais foi falado desde então.

Daniel Johns desabafa no Instagram

Silverchair assina com a Sony Music

No início deste ano, foi revelado que a Sony Music passou a ser detentora de todo o catálogo do Silverchair (os álbuns “Diorama” e “Young Modern” foram lançados pela Atlantic Records). Isso, obviamente, gerou expectativas nos fãs ainda mais diante da fala do CEO da gravadora: “Estamos realmente ansiosos por algumas oportunidades interessantes nos próximos anos”. Até o momento nada aconteceu.

Leia também:

Deixe uma resposta